Desde o início da pandemia, Portugal já registou 10.194 óbitos e 624.469 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 162.951 (mais 9.768 do que ontem).

A DGS indica que das 274 mortes registadas nas últimas 24 horas, 55 ocorreram na região Norte, 65 na região Centro, 122 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 23 no Alentejo e 9 no Algarve.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS indica que estão internadas 5.922 pessoas (mais 143 do que ontem), das quais 720 em salas de cuidados intensivos (mais cinco do que no dia anterior).

Nas últimas 24 horas foram dados como recuperados mais 9.768 doentes. No total, desde o início da pandemia, já recuperaram da doença 451.324 pessoas.

As autoridades de saúde têm em vigilância 206.232 contactos, mais 5.502 relativamente ao dia anterior.

 

O boletim ao detalhe

Na região de Lisboa e Vale do Tejo – que representa um quarto das novas infeções e quase metade dos óbitos – foram notificadas 6.135 novas infeções, contabilizando-se até agora 214.830 casos, e 3.748 mortes.

A região Norte registou mais 4.020 novas infeções nas últimas 24 horas e, desde o início da pandemia, já contabilizou 280.156 casos e 4.020 mortes.

Na região Centro, registaram-se mais 2.933 casos, acumulando-se 87.095 infeções e 1.711 mortos.

No Alentejo, foram assinalados mais 651 casos, totalizando 21.372 infeções e 505 mortos desde o início da pandemia.

A região do Algarve tem hoje notificados mais 471 novos casos, somando 14.641 infeções e 157 mortos.

A Região Autónoma da Madeira registou 117 novos casos, contabilizando 3.195 infeções e 31 mortes por covid-19.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 34 novos casos nas últimas 24 horas, somando 3.180 infeções e 22 mortos.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções (mais elevado entre os 40 e os 49).

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 281.487 homens e 342.791 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 191 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 5.313 eram homens e 4.881 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguindo-se a faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.