90 minutos contra o Wolverhampton, 90 minutos contra o Chelse, nove minutos contra o Club Brugge. Ao todo, eram 189 os minutos em que Bruno Fernandes esteve em campo com a camisola do Manchester United antes da partida desta tarde frente ao Watford, em Old Trafford.

189 minutos que, apesar de terem servido para confirmar as previsões mais otimistas relativamente ao talento do português – o treinador dos Red Devils, Ole Gunnar Solskjaer, comparou-o inclusivamente a Paulo Scholes, uma lenda do clube de Manchester –, não serviram para o Bruno fazer aquilo que, na época passada, o colocou nas bocas do Mundo: marcar golos. Ao todo, foram 32 em 53 partidas com a camisola do Sporting na temporada transata, números que o tornaram no médio mais goleador de sempre na Europa (leia-se, nos principais campeonatos europeus de futebol).

Esse registo aguçou o apetite dos tubarões em Inglaterra, Espanha ou Itália, mas a verdade é que Bruno Fernandes teve de esperar até janeiro deste ano para se mudar de armas e bagagens para Manchester, tendo ainda assim deixado para trás um impressionante registo de 15 golos em 28 jogos na primeira metade desta temporada, cumprida de leão ao peito.

Posto isto, a sua chegada ao clube de Old Trafford foi desejada por muitos e, quando concretizada, recheada de expetativas – não só pelos números goleadores, mas também pelos valores envolvidos (55 milhões de euros mais 25 milhões por objetivos).

Pois bem, a expetativa demorou 189 (mais 40) minutos a concretizar-se.

Foi do pontapé da marca de grande penalidade que Bruno Fernandes se estreou a marcar pelo Manchester United, penálti esse que castigou uma falta do guarda-redes Ben Foster precisamente sobre o médio português, estavam decorridos cerca de 40 minutos da primeira parte do encontro que opõe os Red Devils ao Watford.

Ainda antes do invervalo, Bruno perdeu a chance a bisar na partida quando, num contra-ataque rápido conduzido por Martial, o jogador francês tocou para o português e este, já dentro da área, não foi capaz de concretizar.

O jogo encontra-se agora na sua segunda parte e o Manchester United vence por 3-0. Depois de na primeira parte se ter adiantado por intermédio do português, Anthony Martial ampliou a vantagem (numa jogada iniciada pelo médio ex-Sporting, de resto) e Mason Greenwood fez o 3-0 depois de uma assistência de (adivinhou?) Bruno Fernandes, resultado com que o encontro terminou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.