A notícia foi avançada pelo Jornal de Notícias (JN). Segundo o diário, o processo acabou extinto sem qualquer acordo visto que Carlos Pinho desistiu da queixa contra Bruno de Carvalho no caso da alegada cuspidela em Alvalade.

Escreve o JN que o acordo entre as partes ainda tinha de ser homologado pelo tribunal para ser finalizado, tal como acabou por suceder esta segunda-feira, dia 13.

Nas redes redes sociais, Bruno de Carvalho escreveu na sua página de Facebook que espera que nunca se fale "mais neste assunto" e que "Carlos Pinho perdeu o processo".

Carlos Pinho acusava o ex-presidente leonino da prática de dois crimes de injúria e um crime de difamação.

Os factos remontam a 6 novembro de 2016, data da vitória do Sporting sobre o Arouca (3-0), na 10.ª jornada da I Liga portuguesa de 2016/17, após a qual Bruno de Carvalho e Carlos Pinho se desentenderam na zona dos balneários do Estádio José Alvalade.

O Arouca acusou Bruno de Carvalho de ter cuspido na cara de Carlos Pinho, enquanto o Sporting refutou a acusação e disse que o líder do clube visitante tentou agredir o ex-presidente 'leonino'.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.