A S&P estima que o maior impacto do coronavírus na economia chinesa ocorra no primeiro trimestre deste ano e que o ritmo de crescimento recupere plenamente no terceiro trimestre.

A agência de ‘rating’ acredita que o surto do coronavírus estará controlado em março e que as restrições impostas na China, por exemplo no transporte, se poderão levantar no segundo trimestre.

A S&P Global Ratings é mais otimista sobre a evolução da economia chinesa em 2021, já que prevê que o país cresça 6,4%, acima do crescimento de 5,6% que tinha calculado anteriormente.

A China elevou hoje para 636 mortos e mais de 31 mil infetados o balanço do surto de pneumonia provocado por um novo coronavírus (2019-nCoV) detetado em dezembro passado, em Wuhan, capital da província de Hubei (centro), colocada sob quarentena.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.