Então, para espanto de todos, parece que, alegadamente, a Isabel dos Santos é um bocadinho corrupta e acumulou fortuna através de esquemas de lavagem de dinheiro e usufruto da promiscuidade dos seus negócios com a política angolana? Não posso. Olha que surpresa! Ele há coisas nesta vida que não se está mesmo à espera.

A dona Isabel desviou e lavou dinheiro? A dona Isabel, a mulher mais rica de África, bilionária, filha de um ditador que governou o país com maior taxa de mortalidade infantil do mundo não é inocente? Não acredito nisso. Uma pessoa já não pode ser rica ao pé de pobres que inventam logo mentiras destas. Devem ser boatos, só pode. Por este andar, ainda vamos descobrir que há políticos e banqueiros metidos ao barulho em Portugal. Vamos descobrir que há escritórios de advogados, CEOs e outros empresários que sabiam ou desconfiavam do dinheiro sujo e fechavam os olhos. Parece irreal, mas é tanta notícia surpreendente que não se admirem que isso aconteça.

Tu queres ver que não tarda ainda descobrimos que o Pinto da Costa andou a influenciar e a subornar árbitros no início dos anos 2000? Ainda vamos descobrir que o Luís Filipe Vieira andou a pressionar e mandar e-mails que não devia e que afinal até sabia que o Paulo Gonçalves andava a cometer crimes para beneficiar o Benfica? Nem quero entrar no campo da especulação, mas ainda vamos descobrir que o Bruno de Carvalho é meio maluco da cabeça. Qualquer dia, ainda somos surpreendidos com notícias que dão conta que o Jorge Mendes faz alguns negócios estranhos e que o futebol é utilizado para lavar dinheiro. Vocês não me digam uma coisa dessas que o meu coração não aguenta tantas surpresas.

Que outras revelações surpreendentes nos esperam? Não tarda ainda vamos descobrir que grandes empresas das quais todos somos clientes usam mão de obra escrava em países subdesenvolvidos. Ainda vamos descobrir que muitas marcas de roupa usam sweatshops com trabalho infantil. Isto anda tão inesperado que ainda vamos chegar à conclusão de que a Greta tinha razão e que as alterações climáticas são uma realidade. Já não me admiro com nada. Já nem fico surpreendido se me disserem que o Pai Natal, a Fada dos Dentes e Deus não existem. Não tarda ainda vamos descobrir que há elementos racistas na PSP e GNR.

Fui apanhado tão desprevenido com esta da Isabel dos Santos que agora já sei como se sente aquela jornalista perspicaz que foi enganada a pensar que a fortuna de um determinado ex-primeiro ministro era fruto do seu trabalho legítimo. O amor é cego e o amor de Portugal pelo dinheiro de Isabel dos Santos sempre foi muito cego e, até agora, mudo.

Às vezes, a vida prega-nos estas partidas e sem estarmos à espera somos surpreendidos. Um choque para todos, especialmente para a dona Isabel, que nem sabia que era corrupta e muito menos que haveria a coragem de investigar os seus negócios. Quando a corrupção é feita a céu aberto, as pessoas tendem a relaxar e achar que nunca serão alvos de desconfiança. Como é que se desconfia de algo óbvio? Só se pode desconfiar de coisas que são feitas de forma encoberta na tentativa de parecerem ser outra coisa. Imaginem, um homem que trai a mulher à sua frente nunca está à espera que ela desconfie que ele a traia, apenas que tenha a certeza e aceite essa realidade. Se a traição é tão óbvia e assumida, é até desonesto que a outra pessoa, passado uns anos, quando lhe der jeito, venha com acusações de traição. No fundo, na improbabilidade de tudo o que se diz sobre a dona Isabel ser verdade, a vítima é ela, pois fizeram-lhe acreditar, enquanto deu jeito, que ela era intocável.

Para ver: Documentário sobre mortalidade infantil em Angola neste link

Para rir: Vou estar em S. Miguel, dia 24 de abril, a fazer stand-up comedy. Bilhetes neste link.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.