"Recebemos a notícia com muito contentamento, apesar de alguma surpresa”, disse o editor, contactado pela agência Lusa, depois da Academia Sueca ter anunciado hoje, em Estocolmo, a atribuição das distinções literárias.

Por seu turno, o escritor austríaco Peter Handke recebeu o Prémio Nobel da Literatura de 2019.

"Embora ela estivesse há alguns dias nalgumas listas de possíveis premiados, todos eles eram igualmente muito fortes, portanto estávamos com alguma esperança, mas não totalmente convencidos", comentou o editor da Cavalo de Ferro, em cuja chancela a escritora tinha lançado, em fevereiro deste ano, "Viagens", a sua primeira obra em Portugal, que lhe valeu o Prémio Internacional Booker, em 2018.

Diogo Madre Deus revelou à Lusa que na segunda-feira, dia 14 de outubro, será lançado nas livrarias nacionais um novo livro, o segundo, em Portugal, intitulado "Conduz o Teu Arado Sobre os Ossos dos Mortos" (2009).

"O prémio coincide com a chegada deste novo romance a Portugal, portanto o ‘timing’ não podia ser melhor", disse o editor, vincando que a escritora polaca "não era de todo conhecida em Portugal, embora já tivesse uma importante carreira literária, mas o seu primeiro livro teve bastante sucesso entre o público português".

Tokarczuk, que vive na Polónia e foi terapeuta antes de se dedicar à escrita, tem uma obra muito diversificada, desde poesia, romance e ensaio, e já foi por diversas vezes premiada no seu país e internacionalmente.

Sobre os temas abordados pela escritora, "têm provocado alguma controvérsia nos meios mais conservadores da sociedade polaca, porque põe, por exemplo, em causa, a relação tradicional entre o Homem e a Natureza".

Nascida em Sulechów, uma pequena cidade polaca, em 1962, Olga Tokarczuk é formada em Psicologia, publicou o seu primeiro livro em 1989, uma coletânea de poesia intitulada "Miasta w lustraché".

A partir daí, a sua prosa afastou-se da narrativa mais convencional, aproximando-se da prosa breve e do ensaio, e conta já com quase duas dezenas de títulos publicados e traduzidos em 30 línguas.

Recebeu por duas vezes o mais importante prémio literário do seu país, o Nike, e, em 2018, foi finalista do prémio Femina estrangeiro.

Os dois prémios Nobel da Literatura foram anunciados em conjunto depois de um interregno de um ano, devido a um escândalo de abuso sexual e crimes financeiros que abalou a organização.

Um total de 116 escritores – dos quais 15 mulheres – já foram distinguidos com o Prémio Nobel da Literatura, atribuído desde 1901.

Apenas um autor de língua portuguesa foi premiado: o português José Saramago, em 1998.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.