Com o fim da fase de transição, os “Länder só poderão aplicar medidas designadas de ‘proteção básica'”, que incluem o uso obrigatório de máscara nos centros de saúde e nos transporte, além de testes regulares em certos espaços, caso do ensino.

Além destas medidas mínimas, a partir de domingo grande parte dos alemães poderá ir às lojas sem máscara ou ir a restaurantes e cinemas sem ter de apresentar o certificado de vacinação ou mesmo teste negativo à covid-19, uma flexibilização que em Berlim já foi introduzida na sexta-feira.

No entanto, o ministro da Saúde, Karl Lauterbach, exortou os cidadãos a continuarem a usar as máscaras nas lojas e noutros espaços interiores para se protegerem “uns aos outros”.

“Vou fazê-lo na altura e recomendo a todos os clientes”, escreveu na sua conta da rede social Twitter, além de ter descrito o comportamento da ex-chanceler Angela Merkel, fotografada a usar máscara, apesar de já não ser obrigatória.

O Instituto de Virologia Robert Koch (RKI) considera que terminou o pico da sexta vaga de covid-19.

Nas últimas 24 horas foram registadas 196.456 novas infeções e 292 mortes relacionadas com a covid-19, embora os especialistas acreditem que muitos casos passam despercebidos e que o número real pode ser muito superior.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.