A polícia norueguesa confirmou que deteve duas pessoas, incluindo a motorista de um veículo que é acusado de ter colidido voluntariamente com o 4x4 de Lars Thoren, líder do grupo radical "Stop the Islamization of Norway" (SIAN), até fazê-lo capotar.

Os cinco passageiros do 4x4 ficaram levemente feridos e um deles teve de ser levado ao hospital, segundo a polícia.

Num vídeo postado no Facebook, gravado pelos seus apoiantes, Lars Thoren e outros ativistas são vistos a conduzir para Mortensrud, um subúrbio de Oslo com uma grande comunidade muçulmana.

Os ativistas colocam então um exemplar do Alcorão no meio de um cruzamento e incendeiam-no, provocando os habitantes da zona, que tentam apagar as chamas.

A cena provoca protestos e várias pessoas aglomeram-se na área, como uma mulher, que pega no livro queimado e começa a insultar os militantes antimuçulmanos, antes de entrar num Mercedes cinza e ocupar o banco do passageiro.

A Mercedes acelera e começa a perseguir o 4x4 em alta velocidade, até colidir com ele no meio da autoestrada E6 e provocar o capotamento.

O vídeo foi transmitido ao vivo durante algumas horas no Facebook e mostra os apoiantes dos militantes a ajudar os cinco passageiros, que conseguiram sair do carro com dificuldade, até à chegada da polícia.

"Temos motivos para acreditar que o veículo SIAN foi atropelado intencionalmente", disse a polícia de Oslo em comunicado. A motorista, autuada por “colisão intencional e tentativa de violência agravada”, foi detida, assim como a passageira.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.