O antigo presidente foi entrevistado por uma das noras, Lara Trump, para um programa de televisão da Fox News e a própria publicou trechos dessa entrevista na sua conta pessoal no Facebook.

O conteúdo ainda esteve online por algumas horas, mas acabou por ser removido. Tudo porque,

“De acordo com o bloqueio das contas de Facebook e Instagram de Donald Trump, qualquer conteúdo com a voz de Donald Trump será removido e resultará em limitações adicionais às contas”, pode ler-se no e-mail que Lara Trump divulgou nas redes sociais.

A veracidade do e-mail foi confirmada ao TechCrunch pelo Facebook.

“E assim, ficamos um passo mais perto de ‘1984’ de Orwell”, escreveu Lara Trump na publicação com um print do e-mail, fazendo referência ao romance do escritor britânico George Orwell.

O britânico The Guardian tentou uma reação do Facebook sem sucesso. Até ao momento, a rede social ainda não se pronunciou sobre o tema.

A suspensão da conta de Trump no Facebook aconteceu a 7 de janeiro. A decisão, anunciada por Mark Zuckerberg, foi tomada tendo em conta que o papel que Donald Trump desempenhou no ataque que ocorreu ontem no Capitólio dos EUA, perpetrado por centenas dos seus apoiantes.

"Os eventos chocantes das últimas 24 horas claramente demonstram que o presidente Donald Trump pretende usar o tempo que lhe resta no cargo para minar uma transição de poder pacífica e legal para o seu sucessor eleito, Joe Biden", escreveu à data o CEO do Facebook.

O antigo Presidente norte-americano também foi banido do Twitter e Youtube.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.