“Cancelar os festejos é uma tristeza e custa-me um bocado, pelo que prefiro esperar mais uns dias e ver a evolução da situação”, referiu o autarca na sessão de Câmara de hoje, salientando que vai “aguardar para a semana” até tomar uma decisão definitiva.

Os festejos do ‘réveillon’ previstos para a cidade, na Praça Dr. João Ataíde, com a participação do cantor Matias Damásio e vários DJs, podem ser transferidos para o Coliseu Figueirense, com capacidade para 4.000 pessoas, de forma a respeitar todas as regras da Direção-Geral da Saúde.

“Devemos ter calma e se tivermos de cancelar, cancelamos”, sublinhou Santana Lopes, que manifestou alguma esperança em que o número de casos da covid-19 esteja a estabilizar e a iniciar um ponto de inflexão, citando opiniões de alguns especialistas.

No entanto, também não deixou de alertar para as “previsões alarmistas, que até podem ser realistas”, da diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, de que o número de infeções iria duplicar até à quadra natalícia.

Para apoiar a testagem aos clientes dos restaurantes e população em geral, o município da Figueira da Foz contratou uma unidade móvel, que vai estar disponível às quintas e sextas-feiras, sábados e vésperas de feriado numa zona da cidade, que ainda vai ser anunciada.

Segundo o presidente da Câmara, os testes serão tendencialmente gratuitos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.