“Havia 27 pessoas a bordo, segundo aqueles que estavam no barco”, explicou em comunicado a guarda costeira grega, que está a coordenar a operação, dificultada pelas condições meteorológicas.

A operação de salvamento conta com o apoio de um navio da NATO, dois helicópteros e várias embarcações privadas que navegam naquela zona do mar Egeu.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), mais de 2.500 pessoas atravessaram este ano o mar Egeu desde a vizinha Turquia, contra 9.700 em 2020, ano em que a organização registou mais de 100 mortos ou desaparecidos.

A Grécia era a principal porta de entrada de migrantes e refugiados na União Europeia na crise de 2015-16, mas o número de entradas diminuiu nos últimos dois anos, em parte devido a medidas de policiamento mais rigorosas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.