“A Polícia Judiciária confirma a detenção de um homem, em cumprimento de mandado de detenção emitido pelo Ministério Público no Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, pela presumível prática de um crime de homicídio qualificado e de um crime de detenção de arma proibida”, adiantou a PJ em comunicado.

A vítima, de 55 anos, foi encontrada morta na sua residência no dia 04 de junho, após o alerta dos filhos para a GNR, uma vez que não conseguiram contactar a mãe.

“A casa encontrava-se fechada, mas, após conseguir entrar, a patrulha encontrou a vítima já cadáver”, referiu fonte policial à Lusa.

A vítima vivia com um homem de 59 anos, que “terá historial de violência doméstica” e que terá fugido para parte incerta.

Hoje, a PJ explica no comunicado que o detido surpreendeu “a vítima na sua residência, quando se encontrava deitada no seu quarto, desferindo-lhe dois tiros, que a atingiram mortalmente”.

“Após o cometimento do crime, o arguido pôs-se em fuga para parte incerta”, adiantou ainda a PJ, ao avançar que a investigação permitiu a recolha de informações que apontava vários locais onde o suspeito poderia estar escondido, nomeadamente na zona de Gondomar.

Para a localização e captura do suspeito, a Diretoria do Centro da PJ contou com apoio da GNR de Fânzeres e da Diretoria do Norte.

 “O arguido, de 59 anos, foi presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Leiria, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva”, adianta ainda a PJ.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.