Neste momento, há 113 farmácias em Lisboa a fazer testes à covid-19 diariamente, com horários alargados e cada vez mais profissionais dedicados a este serviço. Contudo, a procura é elevada — essencialmente devido à medida que se repetiu nas últimas duas semanas: é necessário um teste negativo para entrar ou sair da Área Metropolitana.

Em muitos destes locais, o teste tem de ser marcado com antecedência. É o caso da Farmácia Morais Soares, em Arroios. "As pessoas têm que marcar com uma semana de antecedência, por exemplo neste momento só temos vaga para segunda-feira", explicou fonte da farmácia ao SAPO24. "Temos também já vários dias marcados no mês de julho, principalmente quintas e sextas, por causa da questão das saídas da AML. Sempre tivemos muita procura, mas agora há muitos mais pedidos. É essencialmente para estes dias antes do fim de semana, mas também nos outros por causa das viagens de avião".

Na Farmácia Fontes Pereira de Melo, em Picoas, o cenário repete-se. "No nosso caso em particular, os dias mais solicitados são os que antecedem o fim de semana, ou seja, quinta e sexta. Nesta situação, o indicado é marcar com uma semana de antecedência para conseguir garantir vaga", explicou uma das farmacêuticas do local.

Contudo, de semana o caso é ligeiramente diferente: "nos outros dias, costuma ser mais fácil e às vezes quase dá para marcar de um dia para o outro. Mas desde a semana passada que aumentou bastante a procura".

Já na Farmácia Marluz, no Beato, a situação também é "um bocadinho complicada". "O que tem sido mais difícil é a quinta e a sexta-feira. As pessoas querem sair de fim de semana e, portanto, precisam do teste negativo para sair de Lisboa", explicou fonte da farmácia.

Por isso, o calendário aperta. "Já só temos vagas para a próxima semana. Como há uma grande afluência, as pessoas têm de marcar os testes com cerca de uma semana de antecedência. De segunda a quarta não é assim tão difícil, mas já tenho pessoas que estão inscritas para dia 8 e 9 de julho [quinta e sexta]", afirmou.

Câmara de Lisboa oferece testes ilimitados a todos os cidadãos

Os testes gratuitos à covid-19 nas farmácias de Lisboa são já ilimitados e estão disponíveis a todos os cidadãos, inclusive não residentes na cidade, no âmbito do plano municipal de testagem.

O processo de testagem massiva e gratuita em Lisboa teve início em 31 de março, mas, a partir de 15 de abril, a Câmara Municipal decidiu alargar a testagem nas farmácias à covid-19 a todos os moradores, deixando o programa de estar limitado às freguesias com maior incidência da doença, nomeadamente com mais de 120 casos por 100 mil habitantes.

"Desde o dia 31 de março, quando o programa começou, já foram realizados nas farmácias mais de 60 mil testes gratuitos a moradores de Lisboa", informou a Câmara Municipal em comunicado.

Na altura, a autarquia salientou que "o alargamento do número de testes, efetuados de forma massiva e universal na cidade, é uma medida central de prevenção da propagação do vírus e na promoção da saúde pública".

A lista de farmácias aderentes ao programa pode ser consultada aqui e os testes devem ser agendados pelos munícipes telefonicamente — embora o tempo de espera ao telefone possa também ser um desafio devido à elevada procura neste momento.

Em alternativa, em Lisboa existe ainda uma rede de pontos móveis de testagem, que está agora presente em 17 locais. Consulte aqui a listagem e respetivos horários de funcionamento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.