Presente na apresentação que teve lugar na embaixada de Portugal na capital espanhola, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, sublinhou o “grande valor acrescentado” que este tipo de turismo especializado pode significar e a importância de associar as rotas feitas pelo nobel português José Saramago.

O Turismo de Portugal e a Fundação José Saramago são parceiros no projeto “Viagem a Portugal Revisited” que consiste numa “reconstrução” dos roteiros percorridos pelo escritor português e descritos na obra homónima, por autores contemporâneos nacionais e internacionais.

O galardoado com o Prémio Literário José Saramago em 2001, José Luís Peixoto, vai fazer seis das doze rotas descritas por Saramago acompanhado em cada uma das viagens por um dos escritores estrangeiros convidados que são desafiados para fazer um relato contemporâneo da viagem e dos locais visitados.

Outros autores portugueses irão fazer as restantes seis viagens, não sendo ainda conhecidos os seus nomes nem o dos escritores estrangeiros.

De acordo com o Turismo de Portugal, “o projeto constitui uma oportunidade para dar a conhecer o imenso território onde Saramago se inspirou, os locais, as paisagens, os sabores e as gentes, mas também promover Portugal como destino de turismo literário”.

José Saramago percorreu Portugal entre outubro de 1979 e julho de 1980 a convite do Círculo de Leitores, escrevendo “Viagem a Portugal” que descreve o país e as suas gentes.

O projeto pretende “convidar à visita a Portugal através do olhar do escritor e motivar a interação com outros roteiros literários”, assentes em outras obras de Saramago e em lugares neles mencionados.

Vai ser também lançada uma plataforma digital “Viagem a Portugal Revisited” com os itinerários da obra e os conteúdos dos locais revisitados pelos autores e posta à disposição de todos.

Segundo o organismo que promove o Turismo, pretende-se “colocar Portugal no mapa dos destinos literários”.

Portugal é um dos 107 países que vai participar na Feira Internacional do Turismo de Madrid (Fitur), entre 19 e 23 de janeiro, com 52 empresas e sete regiões turísticas.

De acordo com os organizadores, o evento de cinco dias terá 600 expositores, 6.933 empresas e a República Dominicana como o país parceiro do evento.

A feira em Madrid tem como grande objetivo “gerar confiança no mercado, encorajar o setor das viagens e realçar a importância do turismo de negócios”, depois de quase dois anos em que o setor foi dos mais atingidos pela pandemia de covid-19.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.