O ‘gigante’ de 2,13 metros e 22 anos, natural do vale da Amoreira, Moita, alcançou 11 pontos, na receção aos Cleveland Cavaliers (108-109), num jogo em foi utilizado 24.05 minutos, alcançando ainda cinco ressaltos, uma assistência e um roubo de bola, além de uma perda de bola e quatro faltas.

“Senti-me bem, senti que fui capaz de ajudar a equipa, na defesa e ressaltos. Mantive o meu papel e acho que fizemos um bom jogo”, disse, em conferência de imprensa.

Face às baixas de Richaun Holmes e Tristan Thompson, Queta atuou mais do dobro dos 10.14 minutos que havia somado nos primeiros três encontros na prova, sendo que não entrou de início, mas esteve em campo nos quatro parciais e na parte decisiva.

Queta confessou que, “desde que soube que ia ter a oportunidade, tudo acalmou”.

“Senti-me mais descontraído. É só basquetebol, uma coisa que temos feito durante toda a vida, estamos confortáveis, só temos de aproveitar. [O treinador] disse-me para estar preparado, antes do jogo, porque ia usar-me mais tempo. Já me sentia preparado há algum tempo e aconteceu hoje [segunda-feira]”, afirmou.

Após três anos na Universidade de Utah State, ao serviço dos Aggies, o ex-jogador do Barreirense e do Benfica propôs-se ao ‘draft’ (escolha de jogadores pelas equipas), abdicando da época de ‘senior’, a quarta, e foi escolhido na nona posição da segunda ronda (39.º).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.