“Infelizmente, e apesar de na semana passada ter tido três testes negativos, ontem [segunfa-feira] acordei com ligeiros sintomas e pedi um novo teste, que teve resultado positivo. Entrei imediatamente em isolamento”, explicou o britânico nas suas páginas nas redes sociais.

Já com o sétimo título de campeão assegurado, Hamilton admitiu estar triste por não poder disputar o GP de Sakhir, penúltima prova do Mundial, que se disputa no Bahrain, mas garantiu que a sua saúde e a dos que o rodeiam são a prioridade.

“Não posso correr este fim de semana, mas a minha prioridade é seguir os protocolos e conselhos para proteger todos os que me rodeiam. Tenho muita sorte em sentir-me bem, apenas com sintomas leves. Tudo farei para me manter em saudável e em forma”, afirmou.

Hamilton, que com a conquista do sétimo Mundial igualou o recorde de títulos na Fórmula 1 que pertencia ao alemão Michael Schumacher, pediu a todos que tomem cuidados para evitar a propagação do novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, que já provocou pelo menos 1.468.873 mortos resultantes de mais de 63,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.