“A China sempre acreditou que a soberania, a independência e a integridade territorial da Síria devem ser respeitadas e preservadas”, disse o porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros Geng Shuang.

A comunidade internacional deve “evitar adicionar novos fatores que complicam a situação”, defendeu.

A Turquia lançou, na quarta-feira, uma ofensiva no nordeste da Síria contra as forças curdas, aliadas dos países ocidentais na luta contra os ‘jihadistas’ na região, provocando críticas internacionais e a ameaça de sanções por parte dos EUA.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a operação em Ancara é “uma péssima ideia” e apelou a que o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, aja “racionalmente” e o mais “humanamente possível”.

No início desta semana, a retirada de tropas norte-americanas de áreas transfronteiriças na Síria e declarações contraditórias da Casa Branca abriram o caminho para a ofensiva.

A intervenção turca deve estar no centro de uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU marcada para hoje.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.