Em comunicado, o ministério da Defesa Nacional refere que “atendendo às orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS), os Centros de Divulgação do Dia da Defesa Nacional foram reconfigurados e devidamente adaptados para receber, em segurança, todos os cidadãos convocados”, recomeçando a sua atividade normal, em formato presencial, a partir de 2 de setembro.

Suspenso pela primeira em 09 de março, o executivo foi renovando sucessivamente a decisão até hoje, 05 de agosto, devido às consequências da pandemia causada pela covid-19.

Na nota divulgada, o MDN adianta que foram criados “percursos seguros e adotadas as medidas de afastamento social em vigor”, todos os espaços serão higienizados e estarão disponíveis materiais de proteção pessoal, nomeadamente desinfetante para mãos e máscaras, “que serão obrigatórias para todos”.

Desde que foi criado, em 2004, mais de 1,2 milhões de jovens participou nesta iniciativa, que tem por objetivo sensibilizar os jovens para a Defesa Nacional e divulgar o papel das Forças Armadas.

A 2 de setembro o regresso do Dia da Defesa Nacional terá início nos Centros de Divulgação de Defesa Nacional (CDDN) de Maceda, Vila Real, Viseu, Sintra e Portimão, onde os jovens convocados serão divididos em seis grupos “de forma a não ultrapassar o número máximo previsto pelas normas da DGS”.

“Será um esforço contínuo que visa garantir que o Dia da Defesa Nacional decorre em segurança, para os jovens convocados e para os militares das unidades que os acolhem”, acrescenta o comunicado.

Os jovens convocados deverão assim comparecer nos locais indicados nos Editais de Convocação que estão afixados nas Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia, Postos Consulares e online.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.