"O concurso surge integrado na estratégia de habitação do atual executivo – assente na reabilitação urbana – que assume como prioridade o aumento do parque habitacional municipal destinado ao arrendamento, tanto no âmbito das rendas apoiadas, como das rendas acessíveis", afirma em comunicado a autarquia, liderada pelo social-democrata Carlos Moedas.

O edifício ficará situado na área de reabilitação urbana da Quinta do Ferro, na Rua da Verónica, "contribuindo para realojar moradores atualmente a viver em circunstâncias precárias, acudindo-se às urgências habitacionais na zona".

"Destaca-se o novo olhar para a problemática urbanística, habitacional e social da Quinta do Ferro, bem como uma nova política de contratação pública, através de concursos abertos a todos os projetistas, assentes em critérios de qualidade do projeto", acrescenta a Câmara de Lisboa.

A intervenção será candidatada a financiamento no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência e terá "como mote os valores da Nova Bauhaus Europeia", baseados na "sustentabilidade ambiental, estética e inclusão".

A elaboração do projeto tem um custo estimado de 270 mil euros e a obra de 4,7 milhões de euros, acrescentando, em ambos os casos, o valor do IVA.

Segundo a autarquia, já foram realojados até ao momento 13 moradores, que estão a habitar temporariamente em apartamentos arrendados pela câmara enquanto decorre este processo.

A obra deverá estar concluída dentro de três anos, passando os moradores nessa altura para o novo edifício.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.