“Com este apagão, por uma noite, iremos criar um caminho seguro no céu para que as aves possam voar em direção ao mar em segurança, mas, mais do que isso, iremos demonstrar que reduzir a iluminação artificial excessiva pode salvar aves”, refere a organização em comunicado.

De acordo com a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), o período entre as 20:00 e as 23:00 é o mais crítico, pois corresponde àquele em que as cagarras juvenis saem dos ninhos.

Os municípios do Funchal, Câmara de Lobos, Santa Cruz, Machico (na costa sul da ilha da Madeira) e Santana (na costa norte) são parceiros do projeto, que decorre de uma campanha de recolha de fundos denominada Noite Com Vida, no âmbito do programa ‘LIFE Natura@night’.

“Mil candeeiros de rua vão apagar-se na Madeira, um por cada 10 euros de donativos angariados na campanha Noite Com Vida”, esclarece a SPEA, que convida ainda os madeirenses a juntarem-se à iniciativa, apagando a iluminação exterior das suas casas e edifícios durante o “mega apagão”.

“Todos os anos, na Madeira, Açores e Canárias, a poluição luminosa leva a que centenas de juvenis de aves marinhas fiquem encandeados, caindo por terra e podendo ficar feridos ou mesmo morrer”, alerta a SPEA, sublinhando que “a poluição luminosa afeta não só as aves, mas também inúmeras espécies e até a saúde humana”.

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves considera que o “mega-apagão” de hoje é uma forma de “tornar visível a poluição luminosa” e alertar para a importância de estudar o seu impacto, bem como de trabalhar com municípios e empresas para implementar iluminação pública mais eficiente, mais adequada e mais bem direcionada.

Por outro lado, até 05 de novembro, decorre na região a campanha Salve uma Ave Marinha, na qual voluntários e técnicos da SPEA percorrem a ilha em busca de aves que precisem de ajuda para chegar ao mar.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.