“Estamos a caminhar para a endemia, portanto a situação é muito diferente e, neste momento, já não fazia sentido ter aqui este centro”, afirmou o presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas (PSD), referindo-se ao centro de vacinação na FIL, o maior do país, inaugurado em 01 de dezembro do ano passado.

O encerramento deste centro acontecerá já no domingo, 06 de março, e a partir da próxima semana passarão a existir “três alternativas” para vacinação contra a covid-19, em que se mantém em funcionamento o pavilhão desportivo da Ajuda e voltam a dar resposta o Templo Hindu e os Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa.

“Vamos continuar numa escala mais pequena, com 2.500 inoculações possíveis por dia”, disse o autarca, assegurando que o município continuará a colaborar na vacinação, processo que se encontra “num momento diferente”, com parte da população já vacinada.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.