Da parte dos campeões europeus e agora mundiais, o alemão Thomas Tuchel, que após um teste positivo à covid-19 só chegou a Abu Dhabi para a final do torneio, elogiou a forma como a sua equipa “nunca desistiu de tentar”.

“Mesmo depois de perdermos a vantagem no marcador, nunca capitulámos. É merecido, mesmo que tenha sido uma sorte marcar tão tarde [no prolongamento]. […] Estou feliz por ter esta hipótese, todos sonhámos com estas partidas”, explicou o técnico.

Segundo Tuchel, a equipa sai de Abu Dhabi “sem nada por que se arrepender”, mas esta época ainda “há troféus para serem ganhos”. “Isto nunca para”, rematou.

Do lado do Palmeiras, campeão sul-americano que venceu as últimas duas Libertadores, o sentimento era de “orgulho” por os brasileiros terem conseguido “superar a qualidade individual do adversário”.

“Conseguimos atacá-los e empatámos [no tempo regulamentar]. São detalhes, e hoje sou um técnico orgulhoso de treinar o Palmeiras”, declarou o técnico luso.

Segundo Abel Ferreira, já se sabia que seria “um jogo difícil”, pelo que o planeamento passou pelo trabalho e própria visão de jogo.

“Fizemos o nosso trabalho, jogámos bem, rematámos muito e por isso tenho orgulho. […] Não quero falar do resultado, perdemos, e há que felicitar quem ganhou. O ano passado sabemos em que posição acabámos [em quarto], este ano fomos segundos. Perdemos ante uma grande equipa”, acrescentou.

Um penálti do alemão Kai Havertz – já autor do golo da vitória na ‘Champions’ -, aos 117 minutos, selou o triunfo dos ingleses, depois de Raphael Veiga anular, aos 64, também de penálti, o golo inaugural dos ‘blues’, do belga Romelu Lukaku, aos 54.

A formação vencedora da ‘Champions’ de 2020/21, no Estádio do Dragão, no Porto (1-0 ao Manchester City), tinha sido a última equipa europeia a perder uma final do Mundial de clubes, em 2012, face aos brasileiros do Corinthians (0-1).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.