Em jogo da liga francesa, o avançado do PSG inaugurou o marcador aos 11 minutos, e foi festejar o golo junto do público, atirando a sua camisola para as bancadas do Parque dos Príncipes, em Paris, o que lhe valeu um cartão amarelo.

Este recorde esteve na origem de uma polémica na semana passada, já que Cavani poderia ter atingido esta marca a 17 de janeiro, não fosse o brasileiro Neymar ter insistido em marcar um penálti que lhe daria o quarto golo na vitória por 8-0 sobre o Dijon.

Com o seu golo de hoje, Cavani, de 30 anos, ultrapassa os 156 marcados por Zlatan Ibrahimovic entre 2012 e 2016, enquanto o português Pauleta completa o ‘pódio’, com 109 tentos apontados entre 2003 e 2008.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.