No reencontro com os ‘nerazzurri’, que orientou entre 2008 e 2010, o técnico luso não teve motivos para sorrir em pleno Olímpico de Roma, onde ficou evidente a diferença abissal de plantéis entre o atual campeão transalpino e o emblema da capital, que hoje não contou os habituais titulares Tammy Abraham e Karsdorp, castigados, e El Shaarawy e Lorenzo Pellegrini, lesionados.

A equipa de Simone Inzaghi resolveu o desafio da 16.ª jornada ainda dentro dos primeiros 45 minutos, face aos tentos do turco Calhanoglu (15), de canto direto – muito por culpa do guarda-redes luso -, do bósnio Edin Dzeko (24), que voltou à antiga ‘casa’, e do neerlandês Dumfries (39).

Mais cedo, o AC Milan recebeu e venceu o lanterna-vermelha Salernitana, por 2-0, um resultado que permitiu ao clube milanês comandar a provisoriamente prova, com 38 pontos, menos um do que o Inter, segundo colocado.

Com o internacional português Rafael Leão entre os titulares, foi o marfinense Kessie a inaugurar o marcador no Estádio Giuseppe Meazza, logo aos cinco minutos, com o belga Alexis Saelemaekers, aos 18, a dilatar a vantagem, resultado com que terminou o desafio.

Contudo, os rivais de Milão podem ver o Nápoles voltar, novamente, para o comando da Serie A, caso vença ainda hoje a Atalanta.

Já a Roma permanece em quinto, com 25 pontos, e pode ver os perseguidores Fiorentina, Juventus e Bolonha ficarem com a posição.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.