Esta Mesa Nacional do BE acontecerá um dia depois de uma reunião prevista entre o partido e o primeiro-ministro, António Costa, no âmbito das negociações para a viabilização do OE2022.

De acordo com a mesma fonte, após esta reunião decorrerá a habitual conferência de imprensa da coordenadora do BE, Catarina Martins, para apresentar as conclusões.

Esta manhã, em entrevista à Antena 1, o líder parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares, afirmou que o primeiro-ministro parece não ter vontade de “chegar a bom porto negocial” com o BE sobre o Orçamento do Estado, considerando que “aparentemente são insondáveis” os desígnios de António Costa.

Na terça-feira, após uma reunião com António Costa, fonte oficial do BE adiantou à agência Lusa que este encontro com o Governo terminou sem acordo, tendo ficado desde logo prevista uma nova ronda negocial.

Pedro Filipe Soares reiterou hoje que “o Orçamento do Estado tal como está”, e “mesmo com os desenvolvimentos que têm ocorrido ao longo da última semana”, “não merece um voto do Bloco de Esquerda que não o voto contra”.

Em relação ao calendário das novas reuniões, o dirigente do BE referiu que na sexta-feira está previsto um encontro com a ministra do Trabalho e no sábado com o primeiro-ministro.

De acordo com o líder parlamentar bloquista, “a cada reunião” e depois de receber “alguma redação do Governo” das medidas em negociação, o partido leva com “um balde de água fria”.

O BE enviou na segunda-feira ao Governo a redação das nove propostas para as negociações do OE2022, cinco das quais são alterações ao Código do Trabalho que terão que ser efetivadas à parte do documento orçamental.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.