A Netflix educa

Escrever sobre novas temporadas de uma série é sempre um desafio. Por um lado, quero recomendar a série e dar razões para a veres, mas, por outro, não quero dar spoilers e contar mais do que aquilo que era necessário para despertar o interesse. "Sex Education" colocou-me novamente esse dilema com a estreia da terceira temporada na Netflix, na última sexta-feira. Deste modo, vou tentar falar um pouco da série e das novidades que os novos episódios trazem sem revelar demasiado. Não se preocupem.

As aventuras do liceu de Moordale, uma escola numa terra rural fictícia de Inglaterra, chegaram ao nosso ecrã em 2019 e rapidamente se tornaram num dos maiores sucessos da plataforma de streaming. Ficámos a conhecer Otis Milburn (Asa Butterfield), um jovem inseguro e pouco popular que, apesar de não ter qualquer experiência, tinha sempre uma resposta a dar sobre temas relacionados com a intimidade devido ao facto de a sua mãe, Jean Milburn (Gillian Anderson), ser uma conhecida terapeuta sexual. O seu melhor amigo é Eric (Ncuti Gatwa), um descendente de imigrantes nigerianos abertamente gay e super engraçado, que não tem problemas em demonstrar a sua identidade numa escola aparentemente conservadora.

AQVGD - Sex Education AQVGD - Sex Education

Na entrada para um novo ano letivo, Otis aproxima-se de Maeve (Emma Mackey), uma rapariga rebelde que não goza da melhor reputação na escola, mas que, ao aperceber-se do seu jeito para ajudar colegas com problemas sexuais, lhe propõe criarem uma clínica do sexo clandestina na escola onde podem lucrar com sessões de terapia. Então, nas primeiras duas temporadas, cada episódio começa com um problema que alguém em específico (ou um casal) está a atravessar na sua relação e que, de alguma forma, Otis e Maeve vão ajudar a resolver. A sua clínica torna-se cada vez mais popular e o “à vontade” com que o sexo é discutido e “abordado” em Moordale levam a que o liceu seja conhecido como a “Escola do Sexo”, o que em termos de reputação não será provavelmente o melhor.

Claro que, pelo meio, ou não fosse isto um teen drama, Otis e Maeve vão-se tornando mais próximos sem nunca admitirem exatamente o que sentem um pelo outro. Envolvem-se com outras pessoas, evitam dizer algo com medo de estragar a amizade ou simplesmente sofrem de uma incrível falta de timing. No início desta terceira temporada a sua relação está numa fase mais fria e até perde destaque para outro tipo de narrativas, umas novas e outras que sempre estiveram presentes e que fizeram a série destacar-se.

Continua a haver espaço para discutir problemas de intimidade tanto entre os jovens como entre os adultos e para perceber que estes não são assim tão diferentes. Há um foco maior dado à identidade, não só através da personagem de Eric, mas também através de outras personagens que ganham maior relevo. E existem ainda outros temas como o assédio, o luto ou aquilo que é a vocação de cada um, que também são abordados e que tornam a série muito completa e honesta na altura de falar de coisas que, por norma, são tabu, nomeadamente em idades mais precoces.

Convencidos? Penso que consegui não dar qualquer spoiler.
  • Para ver. As três temporadas de “Sex Education” têm oito episódios e ainda não houve confirmação para a quarta temporada, mas não deve tardar muito. O mal é ter de esperar mais um ano por novos episódios.

  • Em repeat. O meu momento favorito da terceira temporada foi este. Se isto não vos fizer ver a série, nada vai.

  • Questionário. Muito importante para quem já viu a terceira temporada.

Podcast Acho Que Vais Gostar Disto

AQVGD - Drake vs Kanye

Já foram amigos, já tiveram uma competição amigável e agora têm uma rivalidade mais acesa. "Donda" e "Certified Lover Boy" foram lançados com cinco dias de diferença, a 29 de agosto e a 3 de setembro, respetivamente, e marcaram um novo episódio na história de Kanye West e Drake.

Por detrás do lançamento de cada um estiveram abordagens bastantes diferentes, mas no final ambos tiveram o mesmo resultado: tornaram-se nos álbuns com melhor estreia do ano e subiram rapidamente para o top dos rankings das plataformas de streaming.

Para discutir o "beef" entre os dois artistas e a qualidade musical de cada álbum, o João Dinis, a Mariana Santos e o Miguel Magalhães receberam o crítico musical Paulo André Cecílio para ajudar a determinar um vencedor.

Um dos maiores concertos de sempre?

AQVGD - Oasis AQVGD - Oasis

Na próxima quinta-feira, 23 de setembro, estreia em Portugal um filme-documentário de um concerto ao qual eu gostava muito de ter assistido, mas infelizmente contava apenas com pouco menos do que dois meses de vida.

“Oasis Knebworth 1996” conta a história de dois concertos em dias consecutivos da banda britânica Oasis, aos quais assistiram um total de 250 mil pessoas. É considerado um dos maiores concertos ao ar livre de sempre em Inglaterra e tem a particularidade de ter tido cerca de 2.5 milhões de pessoas a tentar comprar bilhetes, que esgotaram em 24 horas. Lembrem-se que nesta altura ainda não havia filas de espera online, por isso, houve muito boa gente a ficar horas e horas à espera para conseguir um bilhete.

Estes dois concertos aconteceram no seguimento dos dois primeiros álbuns da banda - "Definitely Maybe” (1994) e “What The Story Morning Glory” (1995) - que se tornaram num dos símbolos da Britpop, um dos movimentos musicais mais importantes dos anos 90.

Na produção deste filme-documentário, os irmãos Noel e Liam Gallagher, que lideraram a banda até esta acabar em 2009, são creditados como produtores executivos, apesar de não falarem um com o outro desde então. Vou assumir que os realizadores de “Oasis Knebworth 1996” foram discutindo o concerto com cada um à vez, para não se chatearem.

  • O filme vai estar disponível nas salas da UCI Cinemas.

Redes Sociais

AQVGD - Redes

Nas últimas semanas temos feito um esforço para estar mais ativos nas redes sociais através das nossas contas de Twitter e Instagram. É nestes espaços que nos mantemos a par da cultura pop, partilhando trailers de filmes ou séries, comentando a atualidade e, claro, fazendo os nossos conteúdos chegar a mais pessoas.

Seja com tweets sobre a próxima série da Netflix ou de stories sobre a artista do momento, é por lá que podes interagir connosco e deixar comentários às nossas publicações, newsletters ou episódios do nosso podcast.

Créditos Finais

Também queres dizer "Acho Que Vais Gostar Disto"?
Envia esta newsletter aos teus amigos e eles poderão subscrevê-la aqui.

Tens recomendações de coisas de que eu podia gostar? Ou uma review de um dos conteúdos de que falei?
Envia para miguel.magalhaes@madremedia.pt

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.