A marioneta, com mais de três metros de altura, saiu a 27 de julho de Gaziantep, na fronteira entre a Turquia e a Síria, para viajar pela Europa em busca da sua mãe, até chegar a Manchester, no Reino Unido.

Esta semana começa a fase final da sua caminhada, assim que chegar à costa do Reino Unido, depois de caminhar milhares de quilómetros pela Europa, diz o The Guardian. Assim, quando Amal aparecer na praia de Folkestone, em Kent, vão ser tocados sinos e vão ouvir-se cânticos, assinalando a chegada após a passagem do Canal da Mancha — viagem que já foi feita este ano por mais de 17.000 pessoas que procura refúgio longe de casa.

Na última etapa da sua jornada, a marioneta vai visitar Canterbury, Londres, Oxford, Coventry, Birmingham, Sheffield e Barnsley, antes de se dirigir para Manchester, a 3 de novembro.

Amal — que em árabe significa "esperança" — passou por vários países, tendo feito uma paragem no Vaticano, onde esteve com o Papa Francisco. Com a marioneta está uma equipa de 10 profissionais, dois dos quais têm um passado enquanto refugiados e fizeram uma viagem da Síria para o Reino Unido.

"Tem sido desafiante, tem sido difícil às vezes, mas também tem sido incrível", disse David Lan, um dos responsáveis pelo projeto The Walk.

A ideia da jornada de Amal à procura da sua mãe surgiu de The Jungle, uma peça muito aclamada sobre jovens refugiados num campo perto de Calais, que estreou no teatro Young Vic, em Londres, em 2017. Posteriormente surgiu a oportunidade de levar a mensagem de deslocamento, perda, dignidade e esperança a vilas e cidades em toda a Europa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.