“Avançar para o período de Natal sem restrições para reduzir o volume de contacto pessoal é simplesmente um risco muito alto”, realçou o primeiro-ministro da Irlanda, Micheal Martin, numa comunicação dirigida aos irlandeses.

Entre 07 de dezembro e 09 de janeiro, as discotecas vão encerrar e o distanciamento social volta a ser obrigatório em bares e restaurantes, que terão no máximo seis pessoas por mesa, e hotéis, onde apenas será possível haver serviço de quartos, segundo as recomendações divulgadas pelas autoridades de saúde.

A lotação foi reduzida para metade em espaços culturais e eventos desportivos, sendo o uso de máscara obrigatório.

Foi ainda aconselhada a limitação das reuniões familiares a um máximo de quatro pessoas, noticia a agência AFP.

Em meados de novembro, Dublin já tinha anunciado medidas para conter uma nova subida de casos de covid-19 na Irlanda e proteger o sistema de saúde, poucas semanas após o levantamento total das restrições em vigor.

O executivo de Micheal Martin recomendou também o teletrabalho sempre que possível e antecipou o encerramento de bares e restaurantes para a meia-noite.

O uso do certificado sanitário, já aplicado em bares, restaurantes e discotecas, foi estendido a locais de lazer.

Apesar do sucesso da campanha de vacinação e da ‘estabilização’ do número de novos casos, o surgimento da nova variante Ómicron, que já foi detetada na Irlanda, é “uma fonte de preocupação”, alertou o primeiro-ministro.

“Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para evitar que esta nova variante circule no país”, garantiu.

"Se a Ómicron se propagar e for mais transmissível, fica óbvia a possibilidade de haver uma crise muito grave”, acrescentou.

Com cinco milhões de habitantes, a Irlanda tem quase 90% dos maiores de 12 anos totalmente vacinados e registou 5.419 casos positivos na sexta-feira, segundo os dados oficiais.

A pandemia de covid-19 já provocou a morte a mais de 5.700 pessoas na Irlanda.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.