"Mais de 3,5 milhões de doses de reforço contra a COVID-19 já foram administradas em Portugal. Dados contabilizados até ao final do dia de ontem, 11 de janeiro, indicam que, das 3,5 milhões de doses de reforço administradas, perto de dois milhões foram administradas a pessoas com mais de 65 anos", informou a DGS em comunicado.

Segundo o relatório diário da vacinação anteriormente divulgado, 90% das faixas etárias dos idosos entre os 70 e 79 anos (869 mil) e com mais de 80 anos (591 mil) já foram vacinados com o reforço da imunização contra o coronavírus SARS-CoV-2.

Mais de 970 mil (77%) das pessoas entre os 60 e 69 também já levaram a dose de reforço, número que baixa para os cerca de 624 mil no grupo etário dos 50 aos 59 anos (44%).

Os dados da DGS indicam ainda que cerca de 300 mil crianças entre os 5 e os 11 anos já iniciaram a vacinação contra a covid-19 e que mais de 8,7 milhões de pessoas têm a vacinação primária completa em Portugal.

No que se refere à gripe sazonal, o relatório refere que estão vacinadas perto de 2,5 milhões de pessoas, 9.533 das quais receberam a vacina na terça-feira.

“Relativamente ao dia anterior, foram registadas um total de 98.491 inoculações de vacinas contra a covid-19 (esquema primário completo e reforço) e contra a gripe”, avança a DGS.

A covid-19 provocou 5.503.347 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.181 pessoas e foram contabilizados 1.734.343 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

(Notícia atualizada às 18h45)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.