Na edição do Guia Michelin da Península Ibérica para o próximo ano, são esperadas mais estrelas – no total, haverá 275 estrelas (face às 249 atuais) -, mas se Espanha terá um “ano excecional”, já Portugal terá uma edição “de consolidação”, anunciou recentemente a diretora comercial da Michelin Travel Partner Espanha-Portugal, Mayte Carreño.

Portugal teve, na edição de 2017, os melhores resultados de sempre: dois novos restaurantes com duas estrelas (‘cozinha excelente, vale a pena o desvio’) e mais sete com uma estrela (‘muito bom na sua categoria’).

Tem, atualmente, cinco restaurantes com duas estrelas (Belcanto, Vila Joya, Ocean, The Yeatman e Il Gallo d'Oro) e 16 com uma estrela (Alma, Antiqvvm, Loco, Lab by Sergi Arola, Casa de Chá da Boa Nova, Henrique Leis, William, L’And Vineyards, Willie’s, Largo do Paço, Pedro Lemos, Fortaleza do Guincho, Eleven, São Gabriel, Bon Bon e Feitoria).

Não existe em Portugal nenhum estabelecimento português com três estrelas (‘cozinha de nível excecional, que justifica a viagem’).

Os restaurantes portugueses viveram, na edição de 2017, “um triplo salto mortal” e o próximo ano será “de consolidação”, o que Mayte Carreño classificou como “uma boa notícia”.

Já Espanha poderá esperar “pelo menos” mais um restaurante com três estrelas, a somar aos nove com a distinção máxima, e também uma “boa evolução” quanto à atribuição de duas estrelas, mas menor do que na edição atual, em que cinco restaurantes espanhóis e dois portugueses registaram esta subida.

Na próxima edição, não será retirada nenhuma estrela, a não ser nos casos em que o restaurante encerrou.

Além disso, cerca de 20 alcançarão a primeira estrela e 40 terão a distinção de Bib Gourmand, entregue a estabelecimentos com uma boa relação qualidade/preço (‘boa comida por menos de 35 euros’).

A gala de apresentação do Guia Michelin Espanha e Portugal 2018 decorre num hotel em Guía de Isora (Tenerife), com 500 convidados, entre os quais todos os chefs com três e duas estrelas, muitos dos que têm uma estrela, alguns sem estrela mas cujo restaurante é referenciado no guia e representantes dos Bib Gourmand.

A Michelin começou a apresentar publicamente o guia em 2009, para celebrar o centésimo aniversário (2010) do primeiro guia de Espanha e Portugal, que foi lançado em 1910 e teve menos de mil exemplares.

Desde então, o guia é apresentado anualmente na terceira semana de novembro, relativo à edição do ano seguinte. O lançamento tem sido sempre feito em cidades espanholas, mas o Governo português já manifestou vontade de atrair este evento para Portugal.

No ano passado, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, assistiu à gala em Girona, tendo sido a primeira governante portuguesa a fazê-lo.

Na cerimónia desta quarta-feira, o país será representado por uma responsável do Turismo de Portugal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.