A apreensão ocorreu no âmbito de uma ação de fiscalização pelos militares da Guarda, que detetaram uma rede de pesca frequentemente utilizada para a captura ilegal de meixão e que, devido às suas características, é extremamente lesiva à fauna existente, informa uma nota de imprensa.

Na sequência da ação, que decorreu na sexta-feira, a GNR apreendeu o meixão, bem como o material utilizado na captura desta espécie.

O meixão apreendido, por se encontrar vivo, foi devolvido ao seu habitat natural.

Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial da Marinha Grande.

A GNR lembra que a “enguia europeia, (Anguilla anguilla), que na fase larvar é conhecida por enguia juvenil/meixão, é uma espécie considerada em perigo e que tem sofrido grande redução em razão da pesca ilegal, impedindo desta forma o normal ciclo de reprodução, colocando em causa a sustentabilidade da espécie”.

“O valor do meixão, no mercado final (países europeus e asiáticos), varia consoante os meses e pode alcançar um valor de seis mil euros por quilo”, lê-se ainda no comunicado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.