Os 21 radares a substituir localizam-se nos seguintes locais:

  • Avenida da Índia
  • Avenida de Brasília
  • Avenida Infante D. Henrique (2 sentidos)
  • Avenida de Ceuta (2 sentidos)
  • Avenida General Correia Barreto (2 sentidos)
  • Avenida Marechal António Spínola (2 sentidos)
  • Avenida Marechal Gomes da Costa
  • Avenida Almirante Gago Coutinho
  • Avenida Eusébio da Silva Ferreira
  • Avenida da República
  • Campo Grande
  • Avenida Cidade do Porto
  • Avenida João XXI
  • Avenida Afonso Costa
  • Túnel Marquês de Pombal
  • Avenida Marechal Craveiro Lopes
  • Avenida das Descobertas
Radar

Na nota enviada às redações, a CML informa que estes radares têm o objetivo de "aumentar a segurança rodoviária e de diminuir os acidentes na cidade de Lisboa", sendo esta uma aposta "no reforço de medidas de acalmia de tráfego, quer a nível de alterações na infraestrutura viária quer a nível de reforço dos sistemas de segurança rodoviária".

Além destes 21, foram instalados mais 20 em novas localizações, que entrarão em funcionamento "de forma gradual" a partir de 1 de junho. Estes são os locais:

  • Avenida Santos e Castro (2 sentidos)
  • Avenida Lusíada (2 sentidos)
  • Avenida Eusébio da Silva Ferreira
  • Avenida Padre Cruz (2 sentidos)
  • Avenida Marechal Gomes da Costa
  • Avenida de Brasília
  • Avenida Infante D. Henrique (2 sentidos)
  • Avenida Dr. Alfredo Bensaúde (2 sentidos)
  • Avenida Almirante Gago Coutinho
  • Avenida de Ceuta
  • Avenida Calouste Gulbenkian
  • Avenida Marechal Craveiro Lopes (2 sentidos)
  • Avenida dos Combatentes (2 sentidos)

Segundo a CML, estas novas localizações foram escolhidas de forma a "controlar as entradas e saídas da cidade, complementar posições de radares existentes e mitigar fatores de risco, principalmente vias com inclinação elevada e com três vias de trânsito no mesmo sentido".

A autarquia adianta que a implementação destes radares representou um custo de cerca de 2,14 milhões de euros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.