De acordo os dados da Blavatnik School of Government da Universidade de Oxford, utilizados para o desenvolvimento de alguns gráficos do site Our World In Data, apresentados em notícia do Público, Portugal é o país da UE com a média mais elevada no índice de severidade (Government Stringency Index), com 70,65.

No entanto, é também um dos países que menos fechou as escolas (com apenas 79 dias com ensino encerrado), mas Portugal e a Irlanda são também os únicos países que mantêm o ensino encerrado.

Segundo a publicação, a posição de Portugal referente a esta média é explicada por Toby Phillips, o diretor executivo da ferramenta de monitorização de Oxford da Resposta dos Governos à covid-19, com um Verão durante o qual foram mantidas medidas mais severas do que no resto da Europa - que verificou uma tendência generalizada de reabertura que começou no final de maio.

Isto porque, durante o verão, apesar da generalidade do território nacional ter verificado um alívio das medidas, a região de Lisboa manteve o estado de emergência e algumas freguesias mantiveram o estado de calamidade. Esta situação obrigou à manutenção de medidas diferenciadas mais severas em determinados locais, o que contribui para o resultado do país no índice – já que é medido a partir do valor nacional ou da região com medidas mais restritivas. 

O índice de severidade de Oxford varia entre zero e 100 e pondera nove indicadores relacionados com as decisões tomadas pelos governos. O valor zero é atribuído quando os indicadores estão no nível mínimo e o 100 em situações em que todos os indicadores considerados para o índice estão em nível máximo – escolas e comércio encerrados, recolher obrigatório, entre outras medidas.

Assim, nas fases de maior severidade, Portugal registou 87,96 entre 9 e 13 de abril e 1 a 3 de maio, fase em que além das medidas que já se encontravam em vigor foi imposta também a proibição de circulação entre concelhos.

Na segunda fase, o índice regista 87,96 todos os fins-de-semana e fixa-se em 76,85 durante o resto da semana.

Apesar de Portugal registar a média mais alta da União Europeia durante o período de toda a pandemia, não foi o país a registar o período com medidas mais severas. Em termos de valores máximos do índice de severidade, o momento máximo em Portugal foi o 13.º mais elevado da UE, sendo que a lista é liderada pela Sérvia, que - apesar de ter uma média de 58,29 e estar colocada em 21.ª na UE - atingiu o valor máximo de 100 entre 21 de março e 20 de abril.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.