Oliveira partiu do 12.º lugar de uma corrida que foi interrompida logo à quarta volta, após um choque entre a KTM do espanhol Dani Pedrosa e a Aprilia do italiano Lorenzo Salvadori, que se incendiaram.

"Foi um final de corrida longe do que ambicionávamos. Ficámos aquém das nossas expectativas, sobretudo por sermos forçados a abandonar devido a um problema no pneu dianteiro", explicou o piloto luso, em declarações difundidas pela sua assessoria.

"Depois de um bom arranque, senti-me um pouco melhor na segunda corrida. Também deu para ajustarmos as nossas afinações para o segundo arranque", frisou.

No entanto, "num fim de semana que não começou de feição, depois de tanto esforço", Miguel Oliveira admite que queria "alguma recompensa, que não chegou".

"Tentaremos recuperar o pulso para a corrida do próximo fim de semana em que tentaremos ir em busca dos pontos", prometeu.

No reatamento, Miguel Oliveira chegou ao 10.º posto, mas foi obrigado a desistir na volta 14 de 27, aparentemente devido a problemas mecânicos no pneu traseiro da sua RC16, a que se somavam as dores na mão direita provocadas pela fissura no pulso sofrida na sequência da queda de sexta-feira.

Jorge Martin, que cumpriu a sexta corrida na categoria rainha - falhou quatro provas este ano, depois de uma violenta queda sofrida em Portimão, que lhe provocou sete fraturas) -, conquistou a primeira vitória da carreira em MotoGP.

O espanhol bateu o compatriota Joan Mir (Suzuki), segundo classificado, por 1,548 segundos e o francês Fábio Quartararo (Yamaha), terceiro, por 9,632, numa prova corrida com piso seco, apesar da ameaça de chuva.

Dani Pedrosa, que esteve envolvido na paragem inicial, acabou em 10.º, neste seu regresso às pistas depois de ter terminado a carreira em 2018, como convidado.

Com estes resultados, Quartararo aumentou a vantagem na liderança do campeonato, tendo agora 172 pontos, contra os 132 do francês Johann Zarco (Ducati), que foi sexto classificado.

Miguel Oliveira manteve o sétimo lugar, com 85 pontos.

(Notícia atualizada às 16:28)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.