Em declarações à agência Lusa, Jorge Viegas disse estar “muito muito contente por mais uma vez o MotoGP visitar Portugal, demonstrando a confiança da FIM e da Dorna na capacidade organizativa nacional”.

“Para além de ser a penúltima do Campeonato do Mundo, pelo que poderá ser decisiva para a atribuição dos títulos, estou convencido de que teremos as bancadas cheias para aplaudir o Miguel Oliveira e todos os outros protagonistas”, sublinhou Jorge Viegas.

O português que gere os destinos do motociclismo mundial realçou, ainda, o facto de Portugal ter, com esta prova, “12 provas dos vários Mundiais da FIM em Portugal, sendo o próximo o de Resistência – 12 Horas do Estoril”.

Portugal vai acolher uma segunda prova do Mundial de MotoGP de 05 a 07 de novembro, depois de o GP da Austrália ter sido cancelado devido aos efeitos da pandemia de covid-19.

Assim, a prova portuguesa integra, pela segunda vez este ano, terceira nos últimos dois, o calendário do campeonato do mundo de velocidade em motociclismo.

Desta vez será a penúltima ronda, antecedendo o final de temporada, previsto para Valência (Espanha) uma semana mais tarde.

De acordo com a versão revista do calendário do Mundial, mantêm-se 19 provas previstas.

A Argentina mantém-se ainda sem data definida e a Indonésia como prova de reserva.

Em 2020, Miguel Oliveira (KTM) venceu o GP de Portugal, que se realizou pela primeira vez no Autódromo Internacional do Algarve.

Em 2021, na corrida realizada a 18 de abril, a vitória sorriu ao francês Fábio Quartararo (Yamaha), enquanto Miguel Oliveira foi 16.º, após uma queda sofrida nas voltas iniciais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.