“O presidente do clube, Joan Laporta, comunicou a destituição do treinador depois da derrota frente ao Rayo Vallecano. Ronald Koeman despediu-se do plantel já esta noite”, informou o FC Barcelona, através de um comunicado no qual agradece ao treinador holandês pelos serviços prestados e expressa desejos de muita sorte para a sua carreira profissional.

A derrota frente ao Rayo Vallecano deixou a equipa catalã em nono lugar da classificação, com 15 pontos em 30 possíveis, a seis do quarteto que lidera o campeonato, formado por Real Madrid, Sevilha, Bétis e Real Sociead, e a oito do primeiro lugar da zona de despromoção, ocupado pelo Granada.

Às más exibições da equipa e aos maus resultados – a equipa ainda não ganhou na condição de visitante esta época –, junta-se o mau arranque na Liga dos Campeões, em que sofreu já duas derrotas por 3-0, frente ao Bayern Munique, em Camp Nou, e frente ao Benfica, no estádio da Luz, e venceu apenas um jogo, na receção ao Dínamo de Kiev, por 1-0.

Fontes do clube catalão avançaram à agência EFE que o favorito para a direção ‘blaugrana’ é o antigo jogador Xavi Hernández, atual treinador do Al Saad, que lidera a Liga do Qatar, embora a contratação ainda não esteja assegurada, razão pelo qual o técnico da equipa B, Sergi Barjuan, deverá orientar a equipa frente ao Deportivo Alavés, no sábado, para o campeonato, e perante o Dínamo de Kiev, na quarta-feira, na Ucrânia, para a Liga dos Campeões.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.