Grande favorito ao ouro em Tóquio2020, o sérvio, de 34 anos, voltou hoje, um dia depois do seu desaire frente ao alemão Alexander Zverev, a não conseguir encontrar argumentos para bater o 11.º jogador mundial, perdendo por 6-4, 6-7 (6-8), e 6-3, em duas horas e 47 minutos.

Para Carreño Busta, vencedor do Estoril Open em 2017, o bronze nos Jogos Olímpicos é o maior feito da carreira, que conta com seis títulos em torneios ATP.

Bronze nos singulares em Pequim2008, Djokovic pode ainda conquistar uma medalha do mesmo metal nos pares mistos, ao lado de Nina Syojanovic, com a dupla sérvia a enfrentar os australianos Ashleigh Barty, a número um mundial, e John Peers.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.