Em comunicado, a nova empresa do mercado editorial português - designada Penguin Random House Grupo Editorial Portugal - será liderada por Manuel de Freitas (diretor-geral) e Clara Capitão (diretora editorial).

A Penguin Random House deterá 85% da nova empresa, enquanto os restantes 15% pertencerão a Manuel de Freitas, que fundou a 20|20 Editora em 2009.

O novo grupo editorial deterá um catálogo com cerca de vinte chancelas diferentes, 4.000 títulos "para todos os tipos de leitores" e anuncia um ritmo editorial de "650 novos títulos por ano".

As chancelas são Alfaguara, Alfaguara Infantil e Juvenil, Arena, Booksmile, Cavalo de Ferro, Companhia das Letras, Elsinore, Fábula, Fábula Educação, Farol, Influência, Joybooks, Lilliput, Nascente, Nuvem de Letras, Nuvem de Tinta, Objectiva, Penguin Clássicos, Suma de Letras, Topseller e Vogais.

O novo grupo editorial contará ainda com a agência de autores Bookoffice e a agência de eventos, formação e consultoria The Book Company.

Em conjunto, os dois grupos editoriais congregam obras de autores de literatura contemporânea, de ficção e não ficção, Prémios Camões, como Raduan Nassar e Chico Buarque, Nobel da Literatura, como Elias Canetti, Olga Tokarczuk e Svetlana Alexievich, e literatura portuguesa, nomeadamente de Afonso Cruz e João Tordo.

Bernardine Evaristo, Ali Smith, Julio Cortázar, J.G. Ballard, Adolfo Bioy Casares, Dino Buzzati, Michel Houellebecq e Colson Whitehead são outros autores presentes no catálogo do novo grupo editorial.

Para o público infantojuvenil, a editora conta com obras de José Jorge Letria, Margarida Fonseca Santos, Dr. Seuss, Judith Kerr ou as séries "O Diário de um Banana" e "O Bando das Cavernas".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.