O polémico acordo, que a princesa do pop considerava "abusivo", foi decretado em 2008 depois de Britney ter atacado um paparazzo num posto de gasolina, tendo resultado na entrega a Jamie Spears do controlo financeiro e pessoal da cantora.

A decisão surge depois de uma audiência em Los Angeles, em que uma juíza determinou a suspensão da tutela de Jamie Spears sobre a filha, que há muito se opunha ao controlo do pai.

De acordo com o Guardian, a juíza Brenda Penny ordenou a suspensão da tutela com efeito imediato, considerando que a "situação atual não é sustentável" e que estava a criar um "ambiente tóxico" para a família.

Isto não significa, porém, que o regime de tutela sob Spears tenha terminado, A juíza ordenou que um contabilista oficial seja o tutor temporário, apesar do advogado de Britney Spears, Mathew Rosengart, ter pedido que o regime termine num prazo de 30 a 45 dias em prol do bem estar da cantora.

"Esta tutoria pode e deve ser encerrada e terminada no imediato — de preferência neste outono. Britney Spears merece que o seu pai sai da sua vida enquanto tutor", defendeu.

Em fevereiro, a vida de Britney Spears voltou à esfera pública com o lançamento do documentário “Framing Britney Spears”, focado na trajetória da cantora norte-americana, incluindo os momentos de maior popularidade e os acontecimentos que levaram a que a sua vida passasse a ser controlada pelo pai.

Meses depois, cantora solicitou judicialmente o fim da tutoria que durava desde 2008. O pedido foi feito durante uma audiência em Los Angeles (Califórnia), 13 anos depois de ser instituída a tutoria que Spears considerou ser "abusiva".

"Esta tutoria está a fazer-me mais mal do que bem. Mereço ter uma vida", vincou a cantora norte-americana, durante uma longa e emocionada chamada telefónica.

Na sequência do documentário, tornaram-se virais movimentos para pedir a “libertação” da artista do controlo do pai (“#FreeBritney”) e para levar a que quem a criticou e julgou, na altura, viesse agora pedir desculpa.

Na passada sexta-feira, entretanto, saiu novo documentário do jornal The New York Times demonstrando com ainda mais detalhe o que se passava na vida dos Spears.

Denominado "Controlling Britney Spears" ("Controlando Britney Spears"), o filme revela que Jamie Spears instalou equipamentos escondidos de vigilância no quarto de Britney para ouvir as suas conversas.

"Isso realmente lembra-me alguém que está na prisão", disse um ex-funcionário de uma empresa de segurança aos autores do documentário.

Esta semana, os advogados da cantora disseram que o documentário revela "uma invasão chocante e inconcebível da privacidade de sua filha adulta", por parte de Jamie Spears, que negou ter feito vigilância ilegal.

Outro documentário, "Britney vs. Spears", da Netflix, lançado esta terça-feira, observa que Britney tentou por duas vezes contratar o seu próprio advogado no início da guarda, mas que isso lhe foi negado.

A cantora conseguiu finalmente nomear Rosengart como seu advogado em julho e, em agosto, o seu pai entrou com uma petição para encerrar a tutela da cantora. Embora tenha admitido que a filha "acredita que pode cuidar da própria vida", ele continuava como seu tutor.

A sala de audiências na sessão desta quarta-feita estava cheia. Fãs da cantora chegaram com horas de antecedência para conseguir um lugar. Do lado de fora do tribunal, outro grupo de admiradores da artista fechou uma rua para pedir a prisão de Jamie e a "libertação" de Britney.

Na petição desta semana, os advogados de Britney acusaram Jamie Spears de tentar adiar o fim da guarda em prol dos seus próprios interesses financeiros. Os seus esforços são "um desculpa planeado para evitar o estigma de ser suspenso e suas consequências", afirma o documento.

No dia 22 deste mês, Britney pediu a uma juíza o fim da tutela para que ela possa se casar com Sam Asghari, com um acordo pré-nupcial. Spears e Asghari conheceram-se em 2016, quando estrearam o videoclipe do seu single "Slumber Party".

A cantora tem dois filhos com o seu primeiro ex-marido, o rapper Kevin Federline, e teve um breve casamento em Las Vegas com seu amigo de infância Jason Alexander. Esta união foi anulada após apenas 55 horas.

Britney Spears estreou-se oficialmente em 1999 quando editou o álbum “...Baby One More Time”, que vendeu mais de cem milhões de exemplares em todo o mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.