"Disse ao Presidente diretamente que considerei que o seu discurso não é apenas um fator de divisão, mas que se está a tornar cada vez mais perigoso", afirmou A.G. Sulzberger, num comunicado, no qual confirma a reunião que decorreu em 20 de julho, a pedido de Donald Trump, na Casa Branca.

"Implorei-lhe que reconsiderasse os seus vastos ataques ao jornalismo, que considero que são perigosos e prejudiciais para o nosso país", acrescentou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.