O ator norte-americano Alec Baldwin matou acidentalmente a diretora de fotografia do filme que estava a rodar, ao disparar uma arma de adereço que não devia estar carregada.

Nas redes sociais, pode ler-se a reação do ator ao sucedido.

"Não há palavras para expressar o meu choque e tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, esposa, mãe e uma colega profundamente admirada. Estou a cooperar totalmente com a investigação policial para perceber como esta tragédia ocorreu", escreveu Alec Baldwin.

"Estou em contacto com o seu marido, oferecendo-lhe o meu apoio e à sua família. O meu coração está partido pelo seu marido, pelo seu filho e por todos os que conheciam e amavam Halyna", é ainda referido.

A vítima mortal foi identificada como Halyna Hutchins, de 42 anos, tendo os disparos de Alec Baldwin ferido também o diretor do filme, Joel Souza, de 48, que foi admitido na unidade de cuidados intensivos do centro médico Christus St. Vincent, nos arredores de Santa Fé, no estado do Novo México, sudoeste dos Estados Unidos.

As vítimas foram atingidas quando "Alec Baldwin disparou uma arma de fogo utilizada para as filmagens" de "Rust", tendo sido já iniciada uma investigação, de acordo com um comunicado do gabinete do xerife de Santa Fé.

O acidente ocorreu durante a tarde (hora local) de quinta-feira, no rancho de Bonanza Creek, onde decorriam estavam a ser filmadas várias cenas do 'western, do qual Baldwin era produtor e protagonista.

De acordo com os investigadores, que se deslocaram ao local, o incidente parece ter sido causado pela utilização, como adereço, de uma arma de fogo, disparada durante uma cena do filme.

"Os investigadores estão a investigar que tipo de bala foi disparada e como", acrescentou o comunicado, sem referir quantos tiros foram disparados.

Escrito e realizado por Joel Souza, "Rust" conta a história de um marginal, Harland Rust, interpretado por Alec Baldwin, que vem em auxílio do neto, de 13 anos, condenado a ser enforcado por homicídio.

Baldwin, de 63 anos, tornou-se particularmente popular nos EUA nos últimos anos pelas imitações de Donald Trump no programa "Saturday Night Live".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.