Alex Murdaugh, de 53 anos, entregou-se à polícia da Carolina do Sul na manhã desta quinta-feira. Horas depois, um juiz colocou-o em liberdade condicional mediante o pagamento de uma fiança de 20 mil dólares.

O advogado negou responsabilidade na morte da esposa, Maggie, de 52 anos, e do filho Paul, de 22, a quem encontrou com o corpo crivado de balas em 7 de junho fora do pavilhão de caça da família.

Mas Murdaugh admitiu ter pedido a um ex-cliente que atirasse nele para que seu filho mais novo, sobrevivente, pudesse obter 10 milhões de dólares de um seguro de vida. O atirador feriu-o na cabeça em 4 de setembro, mas o advogado sobreviveu.

Na audiência desta quinta-feira, o seu advogado, Dick Harpootlian, afirmou que o seu cliente sofreu durante 20 anos de uma dependência severa em opiáceos. "A morte de sua esposa e filho fizeram-no explodir", disse.

Enquanto espera o julgamento pela fraude frustrada, Murdaugh será submetido a um tratamento de desintoxicação, mas os seus problemas legais provavelmente não vão parar aí.

A polícia da Carolina do Sul também está a investigar acusações de sonegação num escritório de advogados e uma investigação acaba de ser aberta sobre a morte da sua empregada doméstica em 2018.

Quanto a esse caso, Murdaugh explicou que Gloria Satterfield, que trabalhou para a família por mais de 20 anos, caiu das escadas depois de tropeçar num cão e que a sua morte foi classificada como "natural".

"A partir de um pedido do médico legista do condado de Hampton e da informação recebida em relação a outras investigações que envolvem Alex Murdaugh", a polícia anunciou na quarta-feira a abertura de investigações criminais.

Além disso, em junho já tinha sido reaberta uma investigação sobre a morte de um jovem de 19 anos, Stephen Smith, cujo corpo foi encontrado em 2015 numa estrada perto da casa de Murdaugh, com sinais visíveis de atropelamento.

A polícia explicou ter tomado esta decisão após receber informações como parte de uma investigação sobre os assassinatos de Maggie e Paul Murdaugh, sem dar mais detalhes. O duplo homicídio continua sem esclarecimento.

A tradição da família de Alex Murdaugh, cujo pai, o avô e o bisavô ocuparam os cargos de promotor público durante 87 anos, alimentou as suspeitas sobre uma possível permissividade das forças de segurança neste caso.

A imprensa também lembrou que o seu filho, Paul, sofreu um acidente de navegação em 2019, durante o qual uma jovem morreu.

Paul tinha sido acusado de "conduzir um barco em estado de embriaguez com resultado de morte", mas o seu julgamento nunca foi agendado. A sua morte pôs fim ao processo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.