“O Presidente da República impôs as insígnias da Grã-Cruz da Ordem da Liberdade ao Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva”, pode ler-se numa curta nota publicada hoje na página da Presidência da República acompanhada de três fotografias que registam o momento.

Já em 2016, Marcelo Rebelo de Sousa tinha atribuído a mesma distinção ao então presidente da Assembleia da República Eduardo Ferro Rodrigues, numa cerimónia igualmente discreta.

A Ordem da Liberdade destina-se a distinguir serviços relevantes prestados em defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e à causa da liberdade.

Augusto Santos Silva foi eleito presidente da Assembleia da República em 29 de março deste ano, chegando à segunda função na hierarquia do Estado Português depois de ter sido ministro em seis governos chefiados por três diferentes primeiros-ministros.

Augusto Ernesto Santos Silva nasceu em 20 de agosto de 1956, no Porto. É licenciado em História pela Faculdade de Letras do Porto, doutorado em Sociologia pelo ISCTE e professor na Faculdade de Economia da Universidade do Porto.

Ministro de governos liderados por António Guterres, José Sócrates e António Costa, Augusto Santos Silva é uma das figuras centrais das últimas duas décadas e meia de história deste partido.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.