Num comunicado enviado à Lusa, Alberto Machado salienta que Luis Montenegro “conhece bem o partido, já deu provas da sua capacidade de trabalho e demonstrou ter o discernimento necessário para unir os militantes em torno de um projeto agregador, multiplicador e de esperança para o PSD”.

“Após ponderação pessoal, decidi apoiar Luís Montenegro porque considero ser este o candidato que reúne as melhores condições para liderar o PSD, no necessário restabelecimento do partido, depois de quatro anos erráticos que nos conduziram a um ciclo de derrotas eleitorais, ao afastamento dos militantes, à criação de novos partidos e ao desfasamento da realidade e das prioridades vividas e sentidas pelos portugueses”, afirma o presidente da distrital do Porto.

Para Alberto Machado, Montenegro tem “excelentes características de personalidade, uma vasta experiência política, conhece bem a realidade nacional e os problemas com que se confrontam os portugueses no seu dia a dia”.

Por isso, refere, está nas “melhores condições para liderar a oposição a um Governo de maioria absoluta, em início de legislatura, de forma eficaz e competente, forte e resiliente, moderna e reformista”.

O social-democrata refere ainda que Luís Montenegro é quem será capaz de apontar “um caminho diferente daquele seguido pelo Partido Socialista, que está a conduzir Portugal, cada vez mais, para a cauda da Europa e para o empobrecimento generalizado de todos os portugueses”.

As eleições diretas para escolher o próximo presidente do PSD realizam-se em 28 de maio, e, além de do antigo líder parlamentar Luís Montenegro, é também candidato à sucessão de Rui Rio o antigo vice-presidente Jorge Moreira da Silva.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.