Os Suns vão discutir pela terceira vez o título na mais importante competição mundial de basquetebol, frente ao vencedor da final da Conferência Este, entre Milwaukee Bucks e Atlanta Hawks, depois de terem perdido em 1976, com os Boston Celtics, e em 1993, ante os Chicago Bulls, liderados pelo lendário Michael Jordan.

A supremacia dos Suns no jogo de quarta-feira (madrugada de hoje em Lisboa), em Los Angeles, foi tão acentuada como evidencia a diferença de 27 pontos no resultado final, tendo-se imposto em todos os parciais (33-29, 33-28, 31-26 e 33-20), apesar de só ter ‘disparado’ no marcador no último.

O sucesso da equipa visitante ficou em larga margem a dever-se à atuação inspirada do base Chris Paul, melhor marcador do encontro – destacadíssimo -, com 41 pontos, fruto de 67% de eficácia de lançamento, tendo ainda efetuado oito assistências e capturado quatro ressaltos.

O ‘domínio das tabelas’ de Deandre Ayton, com 17 ressaltos (mais dos que os 16 pontos marcados), também se revelou decisivo para o triunfo dos Suns, destacando-se ainda Devin Booker (22 pontos, sete ressaltos e quatro assistências).

Com 26 pontos, menos 15 do que Chris Paul, Marcus Morris foi o segundo jogador mais concretizador no Staples Centre e o principal responsável pelo facto de os anfitriões se terem despedido da época acima dos 100 pontos, ainda que Paul George tenha anotado ‘respeitáveis’ 21 pontos.

Os Suns estiveram sempre em vantagem na final da Conferência Oeste, abrindo com duas vitórias em Phoenix (120-114 e 104-103), saindo depois de Los Angeles com uma derrota (92-106) e um triunfo (84-80), antes de serem surpreendidos em casa (102-116) e de sentenciarem a série, por 4-2, no pavilhão do adversário.

A equipa de Phoenix vai tentar sagrar-se pela primeira vez campeã da NBA na final que se disputará no máximo de sete possíveis encontros, entre 06 e 22 de julho, frente ao vencedor da final da Conferência Este, na qual Milwaukee Bucks e Atlanta Hawks estão empatados 2-2.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.