Um triunfo frente aos nipónicos, que só tinham derrotas até agora, permitia aos lusos seguir para os quartos de final na estreia olímpica, mas a equipa treinada por Paulo Jorge Pereira acabou derrotada pela margem mínima.

No desempate entre três seleções, todas com dois pontos, Portugal venceu o Bahrain por um golo, o conjunto do Médio Oriente ganhou ao Japão por dois e os nipónicos bateram hoje os lusos por um, pelo que o Bahrain ficou em vantagem e segue em frente, mesmo sem ter jogado ainda com o Egito.

Capitão assume "tristeza e frustração"

“Tínhamos o objetivo de passar aos quartos de final, mesmo sabendo da dificuldade que iam ser todos os desafios. Ganha quem marca mais e falha menos e, infelizmente, hoje não nos correu bem”, reconheceu, em declarações à Lusa.

“Começámos muito mal, mas no segundo tempo conseguimos acertar mais e falhar menos, o que nos permitiu passar para a frente. O andebol é assim. Quem desperdiça... e coube-me falhar uma oportunidade para empatarmos”, lamentou.

Ainda assim, destacou o “orgulho enorme” pelo percurso da seleção e por pertencer ao grupo liderado pelo selecionador Paulo Jorge Pereira, bem como por ter representado Portugal nos Jogos Olímpicos, esperando que esta geração possa conseguir o mesmo feito e estar presente em Paris2024.

O guarda-redes Humberto Gomes observou que “custa não ter cumprido o grande objetivo de chegar aos quartos de final”, admitindo “erros próprios”.

“Sabemos que ia ser uma partida complicada, aqui nenhuma equipa é fraca. O Bahrain e o Japão têm um andebol diferente ao que estamos habituados, mas isso não serve de desculpa. Fizemos um mau jogo. Infelizmente, quando se erra tanto a este nível, vamos para casa”, sublinhou.

O experiente jogador reconheceu que a seleção esteve “apática” na primeira parte, após a qual chegou ao intervalo a perder por 16-14, contudo elogiou as “grandes melhorias” na etapa complementar.

“Quando devíamos ter assumido o controlo e fugir para três, quatro ou cinco golos de vantagem, não foi possível e, com o guarda-redes deles muito bem na parte final, acabámos por pagar os nossos erros e perder”, concluiu.

[Notícia atualizada às 04h53]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.