O tribunal concluiu — por maioria — que é ilegal proibir o acesso à Wikipédia, bloqueado desde abril de 2017, devido a dois artigos que sugerem que existe uma ligação entre Ancara e organizações extremistas.

A fundação Wikimedia, que hospeda o site, denunciou no mais alto tribunal de justiça turco este bloqueio por considera que se trata dum ataque à liberdade de expressão, depois de um tribunal de primeira instância ter negado o seu apelo em maio de 2017.

A decisão agradou a Jimmy Wales, fundador do site, que partilhou na rede social Twitter uma foto pessoal em Istambul, com a mensagem: "Bem-vinda de volta, Turquia!".

O governo turco não teceu comentários sobre a decisão, assim como não indicou quando é que o acesso à enciclopédia online seria novamente possível, de acordo com o The Guardian.

As autoridades turcas nos últimos anos já recorreram várias vezes ao bloqueio provisório de alguns sites, como Facebook e Twitter, geralmente após atentados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.