“A DGS apela à vacinação contra a gripe e a covid-19, considerando que esta é decisiva para minimizar o risco de propagação de vírus como o SARS-CoV-2 e da gripe e para diminuir a ocorrência de doença grave”, referiu o organismo liderado por Graça Freitas em comunicado.

Segundo adiantou, é expectável, nos meses mais frios, que se verifique a circulação de vários vírus respiratórios e poderá registar-se “igualmente o impacto das temperaturas baixas na saúde da população”.

Os utentes estão a ser convocados através de uma mensagem SMS para a toma em simultâneo das vacinas contra a gripe e a covid-19, ou apenas para serem imunizados contra a gripe se não forem elegíveis para covid-19.

“Neste sentido, se tem 80 ou mais anos e ainda não foi vacinado contra a gripe e contra a covid-19, basta aceder ao portal https://covid19.min-saude.pt/pedido-deagendamento/ e efetuar o pedido de agendamento”, explicou a DGS, que aconselha os idosos, em caso de necessidade, a solicitar o apoio de terceiros para este procedimento.

No momento do agendamento, deverá ser selecionado o local e a data para a vacinação mais conveniente para o utente, que será, depois, contactado por SMS pelo número 2424 com a confirmação da data, hora e local de vacinação.

O utente deverá responder ao SMS para confirmar o agendamento e, finalmente, deslocar-se até ao local de vacinação, no dia e hora para receber as vacinas.

“No portal covid-19 será agendada a administração das duas vacinas em simultâneo, mas no centro de vacinação o utente poderá optar pela toma de apenas uma delas”, adiantou ainda a DGS.

Segundo dados de hoje da DGS, 85,9% da população tem a vacinação completa contra a covid-19, cerca de 200 mil já receberam a terceira dose ou a dose adicional contra o SARS-CoV-2 e 385 mil foram vacinadas contra a gripe.

A administração em simultâneo das vacinas contra a gripe e a covid-19 arrancou em 18 de outubro em Portugal continental, com a Direção-Geral da Saúde (DGS) a prever vacinar cerca de dois milhões de pessoas nessa modalidade.

A ministra da Saúde, Marta Temido, alertou hoje para “um agravamento” da situação epidemiológica da pandemia de covid-19 na última semana, avançando que este cenário “era de alguma forma esperado” e acompanha a situação europeia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.