De acordo com a Agência France Presse (AFP), os manifestantes "muitos deles mascarados e vestidos de preto" desfilaram sob chuva torrencial, com uma faixa onde se lia "defenda os espaços abertos, fique na ofensiva". Incendiaram vitrinas de lojas e viaturas e lançaram petardos e fogo de artifício nas ruas do centro da cidade, que ficaram cobertas por fumo denso, segundo informou a polícia.

As autoridades policiais de Berlim anunciaram o envio de 1.900 agentes da polícia de choque para conter a manifestação.

O despejo da casa ocupada conhecida como "Liebig 34", no bairro de Friedrichshain, que se tornou um dos últimos símbolos do movimento "okupa" na capital alemã, começou ao início da manhã desta sexta-feira, perante uma forte força policial, depois de várias centenas de jovens se terem reunido na noite de quinta-feira nas proximidades do prédio.

Os arredores da casa foram fechados ao tráfego e, com o início da operação policial, que reuniu cerca de 1.500 agentes, começaram os distúrbios e foram feitas algumas prisões, depois de garrafas e outros objetos terem sido arremessados contra a polícia, segundo a emissora pública de Berlim RBB.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.