"Tento não me ver como o número 1 do torneio. Para ser honesto nem sabia que era cabeça de série. Só soube há poucos dias", afirmou Stefanos Tsitsipas, tenista grego, número 10 do ranking ATP, em declarações ao SAPO24 durante uma ação com patrocinadores, na véspera de defrontar João Domingues, uma das surpresas do Estoril Open e que pela primeira vez está nos quartos-de-final de um torneio ATP.

"Não penso. Nem importa se sou número 1 ou número 2. Está tudo nas minhas mãos se quero sair daqui com uma boa prestação. Depende da minha vontade do que quero fazer”, reforçou tirando o peso da responsabilidade por defrontar hoje (às 13h00) no court central o português, nº 214 da hierarquia mundial.

Em relação ao encontro desta tarde com o tenista de Oliveira de Azeméis de 24 anos, número 3 nacional, Tsitsipas assumiu uma postura cautelosa. "Tenho de ter cuidado. Está bem, está motivado e joga em casa", refere. Recorde-se que os dois tenistas já se enfrentaram em 2016 num torneio de categoria Future, em Oliveira de Azeméis.

Aos 20 anos e a dividir a sua vida entre a Grécia natal e o Mónaco, Stefanos Tsitsipas elogia o torneio ATP 250 português. "Aqui é mais calmo. Noutros locais é muito agitado". As semelhanças entre a Grécia e Portugal não foram esquecidas. "Na cultura, nas pessoas, na ideia de pensar e no estilo de vida", descreveu.

O piso de terra batida é do agrado da principal figura da edição de 2019 do Estoril Open. "Gosto da superfície. É a minha superfície porque cresci nela", sublinhou. "Se não estiver vento e o tempo estiver bom, pode ser um bom jogo", finalizou.

*O jornalista esteve no Estoril Open a convite da Rolex

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.